Esta banda de Curitiba surgiu com muito brilho na cena indie paulistana. Fazia shows dançantes e realmente bons. Parecia que, assim como o CSS, explodiria lá fora.

Mas o primeiro álbum faiô. Tropical Flash é fraco, apesar de ter alguns bons momentos.

Depois, a banda perdeu Alec Ventura e Tile Douglas. O primeiro era um dos líderes da banda e um dos responsáveis pelo sucesso dela. É comum cruzar com ele em bons shows indies em São Paulo.

Sábado passado, no Cine Jóia, conheci a nova formação da banda e posso dizer que ela caiu muito. Menos dançante, menos intensa. A vocalista fez o possível, mas o show não rolou.

Agora, eles divulgam música nova, que me lembra um pouco Au Revoir Simone. Saca só.

Anúncios