Home

Livremente adaptado daqui e da minha experiência de 5 namoros em 15 anos.

Site: dica da Amanda Teixeira.

Momento autoajuda. Mas necessário porque é real. O relacionamento acabou. Quem nunca? É hora de seguir em frente porque a vida é curta e os ponteiros não param nunca. Como sobreviver? Tenho alguns caminhos.

FAÇA UMA LISTA NEGRA – Tenha sempre em mãos uma listinha de tudo que deu errado na relação, de todos os momentos horríveis que vocês tiveram juntos e de como você estava realmente infeliz. Leia toda vez que começar a pensar, sentir falta ou achar que vocês ainda podem ser muito felizes juntos.

ENTENDA O QUE VOCÊ SENTE – Saiba a diferença entre amor, desejo, dependência e apego. Você pode se sentir deslocado na nova rotina diária. Pode sentir falta de ter com quem conversar. Pode sentir tesão. Pode amar e querer viver os planos que fizeram juntos. Mas não necessariamente tudo isso significa que você ama a pessoa. Estes não são motivos suficientes para você passar o resto da vida com alguém.

ENTERRE O CADÁVER – Guarde numa caixa tudo que faz você lembrar do namoro. Tranque e esconda. Mas não precisa jogar fora. Um dia, quando você tiver superado, vai ser até gostoso olhar para tudo isso com carinho.

MANTENHA DISTÂNCIA – Corte todo o contato. Será lindo se um dia vocês conseguirem ser amigos, mas até que seus sentimentos estejam mais claros, você precisa ficar distante. Isso é essencial. Não pergunte nada aos amigos. Não fuce Facebook, Google ou Instagram. Não vá aos lugares onde o reencontro é quase certo. Peça para que o nome sequer seja mencionado.

CHORE DESESPERADAMENTE – A tristeza faz parte do luto. Não resista, viva este momento de lágrimas. Lamente e chore a perda de alguém que foi importante na sua vida. Isso vai liberar caminho para que sentimentos mais bonitos apareçam dentro de você.

NÃO SE SINTA DERROTADO – É normal se ver pensando na pessoa de vez em quando. Uma hora passa. Deixe os pensamentos fluirem, eles vão se desgastar com o tempo.

VIVA SUA VIDA – Não espere superar este amor chorando na cama o dia inteiro. Saia e faça o que você mais gosta, visite aqueles amigos que você perdeu contato durante o relacionamento. Marque compromissos. Ocupe seu tempo. Apaixone-se por outras coisas e outras pessoas – inclusive por você mesmo. Há outras formas de amar além da romântica.

DÊ O VALOR QUE A HISTÓRIA DE VOCÊS MERECE – Nem todo amor é eterno. Mas isso não significa que ele não tenha sido real, bonito ou verdadeiro. Pode até ser que esse amor nunca desapareça. O que é maravilhoso: ainda amar alguém apesar de tudo o que rolou. Foi bonito. Foi importante. Mas você precisa aceitar que acabou e é hora de viver novas experiências. Que fiquem as boas lembranças e memórias de como foi legal enquanto durou. É como um filme que você ama: foi legal ver no cinema, mas já acabou. E de vez em quando você pode rever na videolocadora da sua memória.

LIBERTE-SE DO VÍCIO – A gente muitas vezes se agarra às pessoas pelo que elas nos proporcionam: coragem, autoconfiança, orgulho, aceitação, compaixão. Por isso, a gente entra em pânico quando elas vão embora, achando que não conseguiremos viver sem isso. Mas, quer saber? A gente consegue. Sempre. Pode acreditar.

USE ESSE AMOR – Aprenda a redirecionar esse sentimento para algo que realmente valha a pena. Lembre-se que você começou esse relacionamento porque ele fazia de você uma pessoa melhor e mais feliz. Não deixe que agora que acabou aconteça o inverso. Neste momento de luto, use esse amor para crescer na carreira, produzir algo único ou como estímulo para vencer no esporte ou qualquer outra competição.

NÃO PROCURE UM CLONE – Não espere encontrar em outra pessoa as mesmas qualidades da outra. Não espere reviver as mesmas histórias e os mesmos momentos. Não tente recriar as mesmas piadinhas. Cada relacionamento é único e bonito por si só. Abra seu coração para o que vier. Odeia maconha? Fiquei com alguém que fuma. Ama cinema? Fique com alguém que nunca foi. Detesta futebol? Fique com alguém que frequenta estádio. Experimente. Inove. Sem preconceitos ou comparações. Um clone nunca vai aparecer. Mas alguém melhor, mais completo e que faz você ainda mais feliz é bem provável que surja pelo caminho.

NÃO SE DESESPERE – Como complemento ao parágrafo de cima, é importante não se desesperar. Não saia correndo procurando um novo amor ou um novo relacionamento. Tenha paciência. Tenha calma. Divirta-se nesse caminho. Às vezes pode até demorar, mas você vai encontrar alguém que mexe com você.

ODIAR NÃO É SUPERAR – Pelo contrário. O ódio não é o inverso do amor. Enquanto você odiar a outra pessoa – e quanto mais forte for esse ódio – você não terá superado nada. Somente quando houver indiferença você estará totalmente libertado. Ou seja. Quando encontra-la não fizer diferença alguma para você. Quando ouvir o nome dela não mexer sequer com a sua sobrancelha. Quando o email que ela mandar não for uma faca no seu coração. Daí sim você terá superado. A indiferença é a sua meta.

Eu falo isso sempre: cada novo namoro meu é melhor que o anterior. E o amor que eu sinto também é infinitamente maior. Acredite.

Anúncios

2 pensamentos em “O Fantástico Guia do Coração Partido

  1. Pingback: Os 12 posts mais lidos em 1 ano de blog | daguito rodrigues

  2. Pingback: Como eu deixei passar os 2 anos do blog? | daguito rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s