Eu e meu pai somos Dagoberto.

Ele é Dago, eu sou Daguito.

Pra ele, no dia-a-dia, sou Mestre ou Cícero.

Para minha mãe, sou Guito, Trombeta ou Tesouro Precioso.

Para minha irmã, Stuart, Little, Pequeno ou Gui.

Para os outros, normalmente sou Dags, Dag, Dagts, Dágito.

E também Dégs, Dég, Dégts e Daguiteira.

Sou até Titão para minha avó, sabe-se lá por quê.

E Gobi para uma amiga.

Daguituxo, Dagolino e Daguia para outras.

Dágrito para a equipe do meu curta-metragem.

Baguito, Paquito, Dagito e Dalito em comandas de bar.

Carlito, Tiaguito e Dieguito para porteiros.

Mas, como todo mundo, também já fui Amor, Bebê e Coisinha.

Brother, Cara, Campeão, Fera, Truta e Moço.

Hoje em dia tenho sido muito Tio e até, pasmem, Senhor.

Mas graças a Deus, graças à toda santidade de nosso senhor, eu nunca fui Benhê.

Anúncios