Home

“Temos que compreender que, às vezes, os roteiros são diferentes, e os caminhos também são diferentes. O caminho tem curvas e vamos fazê-las com dignidade, porque nada tem fim.”

“Acredito em saudade, sei o quanto uma ausência pode doer, provocar contração muscular e até náusea.”
Martha Medeiros

“O tempo não pára. Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo.”
Mário Quintana

“Aos olhos da saudade, como o mundo é pequeno.”
Baudelaire

Só a língua portuguesa tem a palavra “saudade”, os poetas de plantão cantam aos sete ventos. Como se saudade fosse dos sentimentos mais belos e nobres. Tavez devêsse-mos colocar neste pedestal as lembranças, estas sim gostosas e bem vindas. A saudade na verdade implica um sentimento de falta. De alguém ou de algo que se viveu lá atrás e não podemos ter no presente. A saudade é uma algema que prende você e seus pensamentos num momento que já foi. Numa lembrança que deveria ser apenas uma boa memória e não uma âncora que quer levar você ao fundo do poço. A saudade não enterra os mortos. A saudade não termina relacionamentos. A saudade não inicia novos caminhos. A saudade não muda de cidade, nem de escola ou de emprego. A saudade é abandono e solidão. A saudade parece linda e bela, mas é o que faz você viver de um passado que já foi e não é mais. Ela parece tão bonita em textos e poemas. Tantos poetas sofreram por saudade. Sofreram e afundaram com esse peso no peito. Ó, como eu sofro de saudade! Como choro no meu quarto! Me descabelo tanto que me dói. Como sou sofredor! Como sinto falta! É isso que você quer para sua vida, o sofrimento dos poetas românticos? Fique com as lembranças, guarde-as com carinho, mas esqueça a saudade. Não é desrespeito ao passado, aos mortos ou ex-namoradas. É a continuidade de um caminho que se dividiu. É a sequência da sua própria caminhada e, como quem já fez o Caminho de Santiago de Compostela poderá confirmar, caminhar é saber se desapegar. Caminhar é jogar fora, é deixar para trás o que já foi. É saber seguir em frente sem aquilo que já não faz mais sentido. É abandonar o que seguiu um outro caminho. Se eles irão se cruzar lá na frente, isso pouco importa agora. É hora de olhar para a sua estrada. É hora de viver o presente de olho no futuro. Porque senão, você vai se prender naquilo que já foi e deixar de viver tudo aquilo que é. E mais tarde vai ter saudade do que hoje é e naquele momento já não vai ser mais. E, assim, sofrerá este ciclo da saudade, nunca vivendo o presente e sempre agonizando pelo que já passou. Talvez não seja por acaso que só a língua portuguesa tenha a palavra “saudade”.

Anúncios

3 pensamentos em “Alguém precisava falar isso sobre saudade

  1. Pingback: Os 12 posts mais lidos em 1 ano de blog | daguito rodrigues

  2. Pingback: Saudade é um pouco como fome | daguito rodrigues

  3. Pingback: Como eu deixei passar os 2 anos do blog? | daguito rodrigues

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s