Se a humanidade é capaz de perder um avião em pleno século XXI, mesmo com radares e satélites de última geração, imagine conseguir registrar um equipamento de uma civilização infinitamente mais avançada.

Anúncios