Home

Este texto meu foi publicado semana passada no PropMark. Fazia referência ao primeiro jogo do Brasil, 3×1 contra a Croácia. Resolvi trazer pro blog porque ele ainda faz muito sentido. O título traz uma hashtag do Zezé Medeiros.

 

Não importa o que

tenham dito, #JáTáTendo

A Copa do Mundo começou nas ruas e no Facebook muito antes da bola rolar na Arena Corinthians, na última quinta-feira. Ao contrário do que os mais pessimistas pensavam, logo na semana de abertura do maior evento já sediado pelo Brasil, a nação abraçou o espetáculo e as cores do país. E algumas marcas entraram na onda.

O Google soltou uma bela plataforma com as ruas mais enfeitadas no Brasil. Os programas jornalísticos mostraram alemães cantando o hino do Bahia, um nordestino pitando um Fusca com a bandeira brasileira e um cachorro treinando na praia com a seleção da Bósnia. Nas redes sociais, as pessoas perguntavam onde poderiam arrumar as bandeiras brasileiras para pendurar nos carros e nas varandas. Nas ruas, até motos carregavam o símbolo da nação. Eu, procurei incansavelmente no armário uma bandeira que ganhei de algum fornecedor lá em 2010 e enfinquei em um vaso na varanda.

Saíram na frente as marcas que não se deixaram levar pelo pessimismo que surgiu em alguns setores do país nos últimos meses. Marcas que investiram em propaganda nacionalista que exaltavam a paixão do brasileiro pelo futebol ganharam pontos com o consumidor. Aquelas que tiveram a oportunidade e optaram por não entrar no clima da Copa, ficaram de alguma forma para trás.

Na manhã do primeiro jogo, era impressionante a invasão verde e amarela pelas cidades. Nas ruas, a epidemia das cores brasileiras, em carros, roupas e até cachorros, se espalhava por todo canto, num dia lindo de céu azul e sol forte. O país acordou feliz, com fogos, cornetas, vuvuzelas e bandeiras.

Diante desta febre verde e amarela, não há como negar que o brasileiro finalmente entrou no torneio. Ainda há muitos jogos pela frente, o Brasil pode perder os dois próximos, mas não há como negar que a Copa pegou. O evento finalmente conseguiu unir a nação e ditar o ritmo das semanas que se seguirão.

Estamos juntos, somos um só, como diz o slogam da Fifa. Estamos abraçados, gritando, sofrendo, chorando e cantando. Torcendo pela seleção brasileira. Há muitas oportunidades para as marcas surgindo a cada dia com este evento. Aquelas que não tiverem medo e souberem aproveitar terão conquistas ainda mais significativas que uma taça dourada levantanda para os céus acompanhada de um grito de “É campeão”.

Não importa o que tenham dito nos últimos meses, #JáTáTendo Copa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s