É hoje que foi lançado o álbum que pariu uma banda chamada Oasis. Lembro de, naquele ano, pedir “pesos” para meu pai e ir numa loja de discos – elas ainda existiam – em Cartagena, na Colômbia, e pedir pelo álbum do Oásis – era assim que eles eram chamados nas rádios por lá. O disco quase furou no meu aparelho – como a gente chamava aquilo que tocava CDs? Pra ser diferente, não vou comemorar com Rock’n Roll Star, Live Forever, Cigarettes and Alcohol, Supersonic e nem com a fofa Married With Children. Vou comemorar com minha favorita. Vida longa e próspera, Oasis – pra mim, não morreram, só estão dando um tempo.

Anúncios