Descobri, a vida não é um filme. Tarde demais, os créditos já subiram. Depois de tantos sonhos e de tanto imaginar palavras que não eram minhas. E também uma vida que não era aquela. As luzes estão acesas e vejo diálogos mal colocados, clichês, tédio. O protagonista já não sou eu. E, na fileira da frente, já não me encontro. Estou bem atrás, ainda sonhando com alguém que serei jamais.

Anúncios