Home

Sinto pouco, já é tarde. Não sei falar o que você quer ouvir, não quero ouvir o que você não tem para falar. Tudo é tão falso, tudo é tão fake: quem ainda tem coragem? Quem ainda consegue se apaixonar? Sinto muito por sentir tão pouco. Sinto tanto que já nem me sinto parte. Tudo é tão vago e frio agora, não queira ver quem não te vê, não queira alguém que já não é nada para você. E quem são os outros? Não reconheço mais ninguém: estou de saco cheio do vazio. Tudo é tão velho, não quero nada disso tudo. Eu assumo, eu mudei, ainda bem, e hoje tenho medo de estranhos e, os conhecidos, já nem reconheço mais. Me perdi num caminho torto, nesse mundo que se inverte todo, o tempo todo. Me virou do avesso. E ainda me mete medo. Quem não tem? Me sinto louco, me sinto bobo, me sinto o quê? Desconectado. Sem cabeça para ninguém, sem cabeça para pensar. Não tenho mais como seguir. Sinto muito, já é tarde. Eu sinto pouco, eu sinto nada. Tudo me é estranho. Sinto muito por me sentir tão pouco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s