Home

O que vem de lá? Se não é dúvida, se não é medo. O que vem de lá, se não é o avesso do antes, o invertido de ontem? Eu sei o que vem de lá e é por isso que não vou pra lá. Eu não vou pra lá. Também não fico aqui, mas eu não vou pra lá. Já li, já ouvi, já sei. Não há caminhos para seguir, não há ninguém para acompanhar.

Deixei tanta coisa vazia pra trás que não deixei nada. Quanto mais leve eu fico, mais o resto pesa. Tanta gente sofrendo por nada. E eu aqui sofrendo por tudo. Não quero ver gente que não me vê. As pessoas são pessoas demais pra mim. Não quero estar certo. Só não queria que o mundo todo estivesse tão errado. O resto do mundo é tão pequeno que eu já nem enxergo mais. Tem gente que eu não suporto. Umas sete bilhões. Não é que eu me sinta diferente. Os outros que são todos iguais. As pessoas têm ódio porque odeiam as pessoas que são. Agora que eu quero tão pouco não tenho quase nada. O que eu tenho aqui é um resto, uma sobra do pouco que ainda resta. O que eu tenho aqui é uma vontade grande, enorme de partir. Não sei para onde, quem tem para onde ir? O que eu tenho aqui é pouco, quase nada. O que eu tenho aqui é o que sobrou do que eu era, o que restou do que tudo foi. Nada faz sentido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s