Home

Quando não há quantidade, não há com o que se preocupar. Quando não há posse, não há com o que se preocupar. Quando não há desejo, não há com o que se preocupar. Talvez com a água do café que ferve, com a crepioca que você deve virar. Com o resto, não há com o que se preocupar. Sobra amor e paz. Equilíbrio e serenidade. O resto é o vazio que pesa para quem tem. Abrir mão é enriquecer. Abrir mão é evoluir. Abrir mão é não se preocupar. Não há com o que se preocupar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s