Home

Foi numa pista qualquer, muito tempo depois. Eu quis sorrir, mas ainda sobravam lembranças. Tentei um abraço e as memórias se enfiaram no meio. Escondido, derramei saudade. Como se cumprimenta um grande amor? Com beijos tortos e abraços frouxos. Bochechas e bocas numa dança fora de ritmo. Sorrisos amarelos perdidos entre frases soltas e vazias. Quem diria que depois de tanto tempo iria faltar intimidade e sobrar vergonha? É que profunda mesmo, só a dor. Nessa onda de segregação e polarização, de um lado eu, do outro você. Pelo bem da humanidade e do coração partido. Será porque os opostos se atraem que seu lado ficou tão negativo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s