Trago para cá o enevoado da dúvida sem resposta porque lá fora tudo é tão certo e errado, preto e branco, que eu preciso, ao menos aqui nestes posts singelos e sem sentido, experimentar a ausência e a bagunça. Primeiro a gente espalha tudo, depois deixa assim bem esparramado mesmo como está. Uma hora os olhos acham alguma ordem, porque a harmonia está em tudo e em todos, mesmo quando o mundo parece tão perdido como nesta noite de sombras.

Anúncios