Depois de alguns anos sem qualquer bicho morto na minha alimentação, resolvi preparar essa listinha pra quem tá mudando pro vegetarianismo:

0. A regra zero é: ser vegetariano NÃO é comer só massa e salada. Nossos pratos são “normais”, mas sem defunto. Faça pratos sempre muito variados e coloridos, repondo a proteína dos animais que você tá deixando de comer. Tem tudo na Internet.

1. Não procure os sabores da carne, esteja aberto a novos paladares. Não fique pensando em SUBSTITUIR a carne no paladar ou no visual dos pratos. Experimente coisas novas, faça quantidades, variedades e congele.

2. Tempere, tempere, tempere. É a base do vegetarianismo. Descubra a cúrcuma, a páprica, o curry, a pimenta do reino, o coentro, o alho poró, o molho inglês (sem carne ou sem anchovas, olhe o rótulo)… Frequente a zona cerealista de São Paulo, compre online ou descubra uma loja de cereais a granel no seu bairro.

3. Proteína de soja em pedacinhos vira um bom bolonhesa ou carne moída. Tem-pe-re!

4. Espinafre, couve, brócolis, feijões (divirta-se experimentando, meus favoritos são o branco e o vermelho), grãos (de bico, ervilha, lentilha), amendoins (nozes, castanhas), cogumelos e couve-flor são dos principais segredos pra repor suas proteínas.

5. Tenha sempre salsicha de soja ou hamburguer vegetariano no freezer pra matar vontade de comida trash. Ou faça seu próprio hamburguer, tem muitas receitas na Internet.

6. Chia, linhaça e gergelim são obrigatórios em casa pra jogar em tudo.

7. Moqueca de banana da terra ou queijo coalho: hmmm…

8. Feijoada funciona bem com salsicha e linguiça de soja. O resto é igual. Use tempero baiano pra dar gosto.

9. Tofu, principalmente comprado na Liberdade por preço bom e SEMPRE temperado e marinado funciona de qualquer jeito, sozinho na chapa ou numa mistura qualquer.

10. Descubra em lojas orientais as maravilhas da bardana, do nirá e do broto de feijão. Descubra também onde já vende jaca desfiada.

11. Purês! De batata inglesa ou doce, de mandioca, de cenoura… use leite de coco… acrescente alho poró! Deixe queimar um pouco na panela.

12. Lasanhas de beringela e/ou abobrinha fatiadas no lugar da massa! Leve e saudável!

13. Spaghetti de cenoura e/ou abobrinha. Compre um cortador numa loja oriental ou fatie o spaghetti na faca.

14. Alimentos orgânicos! Dê preferência aos agricultores familiares. Em São Paulo quase todo bairro tem onde comprar.

15. Use a Internet e o YouTube a seu favor. Não faltam receitas fáceis e baratas online. Escondidinho, moqueca, bolinhos, quibes, tortas, risotos: tudo é possível!

16. Cogumelos: versáteis e deliciosos, você pode usar de qualquer jeito. De strogonoff a Portobello grelhado.

17. Churrasco! Descubra as maravilhas dos legumes na grelha. Prepare molhos, como pesto ou a base de curry pra comer junto. Corte a tampa e cave buracos em tomates e pimentões das três cores, passe sal e pimenta dentro, quebre um ovo dentro de cada e bota na churrasqueira!

18. Não jogue nada fora! Cascas viram chips no forno. Folhas de cenoura e talos de vegetais viram pesto ou suco verde. Sementes adubam os vasos. Tenha um processador de alimento pra ajudar.

19. Sopas de tudo quanto é jeito no inverno. Fácil e delicioso.

20. Faça sua magia enquanto cozinha. A mentalização vai energizar e potencializar seus alimentam, que viram remédios.

😉 Depois me escreve contando o que você inventou na cozinha.

Anúncios