A ignorância se esconde em estruturas caquéticas corporativas. Em politicagens espúrias e acordos escusos. Puxações de saco. A ignorância veste o manto do cargo e do salário, da posição e da responsabilidade. A ignorância se esconde num diploma na parede, num livro qualquer na estante. Nunca aberto. Permanece oculta em carros de luxo e apartamentos com varanda gourmet. Em viagens vazias pelo mundo, em que o restaurante de sucesso vale mais que a experiência de vida. Em resultados imediatos no balanço anual. O lucro. A ignorância dominou todo o sistema, invadiu o Congresso e o Judiciário, a Igreja e o Centro, o Terreiro e o Templo, a imprensa e o empresariado, sua ceia de Natal e a mesa de bar. A História e a Ciência não conversam mais com a sociedade. A filosofia virou coach. O argumento e a verdade já não existem. Já não há fato. E os ignorantes somos nós, nadando contra a corrente, agora sem destino, por esse vasto e fétido mar de ignorância.

Anúncios